© Copyright 2013 Associação de Defesa do Património Histórico e Arqueológico de Aljezur
Rua João Dias Mendes 48, 8670-086 Aljezur 282 991 011 965 090 518
adpha@sapo.pt
Museu Municipal
ALJEZUR: 12 000 ANOS DE HISTÓRIA
 
     O Núcleo de Arqueologia é o resultado da actividade desenvolvida no concelho desde há cerca de 130 anos aquando Estácio da Veiga publicou os primeiros achados arqueológicos, nomeadamente os achados pré-históricos do Largo da Igreja Nova. Desde então e particularmente, após a criação da Associação de Defesa do Património Histórico e Arqueológico de Aljezur, foram identificados mais de 250 locais de interesse arqueológico e realizaram-se as primeiras escavações com método cientifico como foram o caso da Corte Cabreira, Ponta do Castelo, Alcaria, Ponta da Atalaia, Castelo de Aljezur, Barrada e Torre Atalaia em Odeceixe.
     O Núcleo reúne os materiais recolhidos em prospecção e escavação arqueológica dos principais arqueosítios do concelho desde os materiais Paleolíticos e Epípaleoliticos recolhidos em diversos concheiros litorais identificados pela Associação, cerâmicas e instrumentos do Neolítico Antigo da Praia da Amoreira, machados, placas de xisto decoradas, pontas de seta e lâminas em silex e cerâmicas das escavações de Estácio da Veiga no Largo da Igreja Nova. Da Idade do Bronze são as peças provenientes da necrópole da Corte Cabreira recolhidas durante a escavação de Álvaro Dias Mendes, sob a direcção de José Formosinho e Teresa Júdice Gamito. Os materiais da Idade do Ferro período orientalizante, são escassos e provenientes da Alcaria. A presença Romana no concelho não é abundante apesar de se ter recolhido fragmentos de terra sigilata sud-gálica, espânica e clara em diversos pontos do concelho, nomeadamente no Vidigal, Praia do Amado, Barrada e Castelo de Aljezur, para além de fragmentos de ânfora e outra cerâmica comum e algumas moedas.
     Da presença Romana salta-se imediatamente para a presença Islâmica, dado que até agora não se identificaram presença de outros períodos.
     Os vestígios Islâmicos são muito mais abundantes até porque os locais recentemente escavados pertencem a essa fase: Castelo de Aljezur, Alcaria, Ponta do Castelo, Barrada e Ponta da Atalaia. Até há data escavaram-se vários tipos de estruturas muçulmanas duas defensivas (Castelo de Aljezur e Torre Atalaia - Odeceixe), uma aldeia sazonal de pescadores (Ponta do Castelo – Carrapateira), estruturas de armazenamento rural (silos da Alcaria e Barrada) e um Rîbat – convento (Ponta da Atalaia).
adpha2013eva014010.png adpha2013eva014009.png
Espaço - "O Legado Andaluzino"
Brevemente
Início
Associação de Defesa do Património Histórico e Arqueológico de Aljezur
Fundada em 12 de Fevereiro de 1996.